Bebé nasce em ambulância dos Bombeiros no IC6

O bombeiro André Rocha com o pequeno Martim

Um bebé nasceu na segunda-feira à noite, em pleno IC6, numa ambulância dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital com a ajuda de dois elementos da corporação.
Quem fez o parto do pequeno Martim foi o bombeiro e enfermeiro André Rocha e o tripulante de ambulância de socorro, Rui Fonseca. “Fomos acionados às 21H00 para transportar uma parturiente que estava no serviço de urgência do Hospital da Fundação Aurélio Amaro Dinis”, explica André Rocha, 23 anos, bombeiro há 10.
“Quando estávamos a chegar ao cruzamento da Venda de Galizes rompeu-se a bolsa de águas”, revela o também enfermeiro no Hospital Francisco Xavier, em Lisboa. Pediram então apoio diferenciado ao INEM e foi acionada a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) dos Hospitais da Universidade de Coimbra.
“Percebemos que tínhamos algum tempo e conseguimos avançar quase até ao fim do IC6”, explica André que estava de férias do hospital. Foi no nó de São Pedro de Alva que o pequeno Martim veio ao mundo. “Parámos, tínhamos de fazer o parto. O Martim estava com muita pressa”, diz o enfermeiro, bem-disposto.
O parto decorreu sem complicações e o menino nasceu às 21H53. O bebé é o segundo filho de uma mulher de 28 anos, residente em Santo António do Alva, no concelho de Oliveira do Hospital, que já tem um menino de oito anos.
Para os bombeiros André e Rui este foi o primeiro parto que fizeram. “É sempre uma situação de stresse porque estamos a lidar com duas vidas humanas e alguma coisa pode correr mal. Mas estamos treinados para isso e correu tudo bem”, assegura, comentando que “ajudar um ser a nascer é algo inexplicável”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.