Apodreceu uma viga de suporte da piscina de São Martinho

Posted by

Apodreceu uma das vigas de madeira que “rematam” a cobertura da piscina de São Martinho do Bispo. A Câmara diz que a segurança está garantida. Mas estranha que uma estrutura prevista para durar meio século esteja naquelas condições ao fim de apenas 14 anos.
O alerta para esta situação chegou à câmara há cerca de uma semana. A madeira não estava visível, devido a uma espécie de invólucro, em contraplacado, e a uma lona que a cobriam.
Uma primeira verificação, pelos serviços municipais, apurou que a segurança da estrutura não está em causa, embora se tenham detetado problemas, “menores”, numa segunda viga – referiram, no local, ontem, o presidente e o vice-presidente da câmara.
Está a ser preparado um relatório, “exaustivo e pormenorizado”. Objetivo é apurar se as madeiras das vigas da piscina Luís Lopes da Conceição “estão de acordo com a certificação exigida”, adiantou Carlos Cidade.
O barrote agora podre integra um conjunto de 10 vigas, em madeira maciça, que constituem o sistema de suporte da cobertura da piscina de São Martinho.
Uma estrutura similar está instalada na piscina de Eiras. Só que, nesta, construída primeiro, todas as vigas estão em condições e a madeira “incorpora placas que dão conta da certificação”, refere Cidade, sublinhando que a câmara quer “apurar todas as responsabilidades, quer técnicas quer políticas”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.