Modelo de gestão do Convento São Francisco em análise

Posted by

O futuro modelo de gestão do Convento São Francisco poderá passar pela constituição de uma empresa municipal ou uma fundação, ou manter-se numa unidade orgânica da Câmara de Coimbra.
Estas foram as hipóteses admitidas pelo presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, na reunião do executivo municipal de segunda-feira, durante a qual foi dado conhecimento à vereação do relatório preliminar do Estudo de Viabilidade Económica e Financeira do Convento São Francisco.
“Está fora de causa a criação de uma sociedade anónima ou de uma régie cooperativa”, afirmou Manuel Machado. “Não se pode ignorar a atividade que tem sido desenvolvida e os bons resultados alcançados com a programação para o Convento São Francisco, sob gestão municipal”, disse o autarca socialista.
“Temos nesta equipa capital humano muito valioso, que não deve ser menosprezado”, frisou Manuel Machado, admitindo assim, entre as opções, a entrega da gestão daquele equipamento cultural a uma unidade orgânica da autarquia, e lembrando que as empresas privadas que tentaram gerir equipamentos culturais “claudicaram todas”.

Discussão ainda no início
Coube à vereadora do PS Carina Gomes, responsável pelo pelouro da Cultura, fazer a explicação do documento, exigido pelo Tribunal de Contas antes de qualquer decisão sobre o modelo de gestão daquele equipamento cultural.
Pelo PSD, o vereador Paulo Leitão questionou se a criação da empresa municipal para gerir o Convento será “o melhor caminho”. E sugeriu o estudo de outras soluções de gestão, que possam “prever a participação, como parceiros, de outras entidades culturais do país, nomeadamente no capital social”. Paulo Leitão, também deputado do PSD na Assembleia da República, questionou se a futura empresa municipal poderia também vir a gerir outros equipamentos culturais da autarquia.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.