Faculdade de Economia esgotou capacidade das instalações

Teresa Pedroso Lima
Foto: Pedro Ramos

 

Já tinha abordado o tema na entrevista publicada esta segunda-feira no DIÁRIO AS BEIRAS e, ontem, aproveitou as comemorações do Dia da Faculdade de Economia (FEUC) para reforçar a ideia: A faculdade precisa de melhores instalações.
Perante o auditório quase cheio, Teresa Pedroso de Lima assegurou que a capacidade da FEUC no que diz respeito aos espaços físicos “está esgotada”.

“Estamos muito constrangidos nesta matéria. A atividade da faculdade fica extremamente comprometida se não forem encontradas alternativas! A falta de espaço tem afetado a reformulação da oferta formativa, a construção dos horários, a distribuição de locais de estudo, o acolhimento a alunos e docentes internacionais…”, frisou a diretora da FEUC, lamentando as “intermináveis negociações no processo de compra do terreno” que poderá servir a faculdade no futuro.

Antes de distribuir os méritos do mandato pela “excelente equipa diretiva” que a acompanha e de destacar o trabalho de proximidade com o reitor da Universidade de Coimbra, Amílcar Falcão – também ele presente na cerimónia de ontem -, Teresa Pedroso de Lima adiantou que, a partir de 2020, a FEUC contará com um corpo docente e técnico “alargado e renovado” daquela que considera “uma faculdade centrada nas pessoas, na investigação e no ensino, que tem sabido chamar e reter os melhores talentos”.

Informação completa na edição desta terça-feira, dia 3 de dezembro do Diário As Beiras

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.