União 1919: Projeto “ganhador sem perder identidade”

FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

Em junho de 2006, numa fase importante da minha carreira”, em que, em Portugal, vingavam José Veiga e os dois Jorge Mendes, “disse numa entrevista que, um dia, se pudesse gostava de ajudar o União… E chegou a oportunidade!”.
É desta forma que o empresário Jorge Manuel Mendes resume a vontade de reerguer o União 1919, propondo, para isso, a criação de uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD), que vai a referendo entre os sócios do clube no próximo sábado à tarde.
“O projeto é muito simples. Neste momento, o futebol é feito de SADs pelo mundo fora. Conheço muita gente e sugeri que investissem no União, porque eu sou da Baixa e ainda me lembro do ambiente que se vivia nos dias dos jogos”, diz.
Os seus parceiros de investimento “são gente ligada ao futebol, que está ligada a clubes de primeira divisão em vários países”. São “portugueses, mas não só… europeus”. “Não são fundos nem gente das arábias. É gente do futebol”, garante.
Apresentado o clube aos investidores, “o União interessou-lhes”, Jorge Manuel Mendes falou com o presidente do União 1919, João Trindade, “que respondeu que era uma questão de colocar a hipótese aos sócios”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.