TAGV acolhe exibição única de “Hantologia”

Posted by

DR

O Teatro Académico de Gil Vicente, em Coimbra, acolhe, a 4 de dezembro, a única apresentação de “Hantologia“, espetáculo sobre “o desaparecimento da vida”, concebido e encenado por Mickael de Oliveira e Nuno N Cardoso.

Com produção do Colectivo 84, Hantologia foi projetado para ser um espetáculo único e irrepetível. “A própria ideia do espetáculo é o desaparecimento da vida. Tal como a vida, também este projeto só se vive uma vez”, referem os autores.

Interpretado apenas por quatro atrizes, “Hantologia” é apresentado como “uma narrativa visual que procura explorar várias conceções do termo assombração na nossa contemporaneidade”.

O título, “Hantologia”, é um termo cunhado pelo filósofo franco-magrebino Jacques Derrida, na sua obra “Espectros de Marx”.  “O espetáculo trata das materialidades da vida face ao aparecimento da morte”, explicam Mickaël de Oliveira e Nuno M Cardoso.

“Diálogo entre dois mundos”

Os autores explicam que “existe também a questão do diálogo entre dois mundos e uma outra mais virada para uma ideia de posse e de possessão.”

Nuno M Cardoso dirigiu textos de autores clássicos e contemporâneos e, como ator, trabalhou com os encenadores Ricardo Pais, Nuno Cardoso, Giorgio Barberio Corsetti, Jean-Louis Martinelli, Cláudio Lucchesi, Rogério de Carvalho, Manuel Sardinha, António Durães, Paulo Castro, José Carretas, Marcos Barbosa, António Lago e os realizadores Manoel de Oliveira e Saguenail Abramovici.

É diretor artístico da AMANDA Associação Medida Anónima – Núcleo Dramaturgia Ação, e assessor da direção artística do Teatro Nacional São João. Foi consultor de programação das artes performativas de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. Mickaël de Oliveira fundou o Colectivo 84, em 2009, e formou-se na área da dramaturgia contemporânea portuguesa e europeia, na Universidade de Lisboa.

É diretor artístico no projeto END – Encontros de Novas Dramaturgias Contemporâneas, e foi diretor adjunto do Teatro Académico de Gil Vicente entre 2011 e 2015.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.