Opinião: Quem diz o que quer, ouve o que não quer

Posted by

Não me incomoda absolutamente nada que os representantes do povo português na “Casa da Democracia” sejam de várias étnias. Muito pelo contrário. Significa que Portugal continua a assumir a sua tradição agregadora de cidadãos oriundos das mais variadas partes do mundo, que acolheu e lhe deu a sua imensa solidariedade. Portugal, cidadãos, enquanto pagadores de impostos!

Significa também e sobretudo que, os mesmos cidadãos já têm descendentes que falam a nossa língua e se integraram definitivamente na sociedade portuguesa.

Portugal é muito diferente de “outros reinos”, em que para ser ter a nacionalidade são necessários mecanismos administrativos muito inibidores. Somos um País fantástico, mas, decisivamente, deve ser respeitado enquanto tal. E, já agora, quem não se dá ao respeito não pode ser respeitado.

Tanta “conversa fiada” significa, então, o quê?

Vamos lá então.

Nada tenho contra a Senhora Joacine. Tem direito a ser eleita, eleja-se. Tem direito ao respeito dos cidadãos, de todos por igual, sem dúvida.

Também por isso somos diferentes de todos os países da União Europeia. E somo-lo, porque a nossa história assim o determinou. E quem não respeita a sua história, não respeita o seu País.

Mas, de facto, eventualmente, um dia destes teremos de fazer um exame de História de Portugal aos senhores candidatos a Deputado, para perceber afinal, pelo menos, quem tem ou não condições para a função! Ao menos isso. Já não era mau!

O que me aborrece na Senhora Joacine é o seu ar arrogante, como se toda a gente lhe devesse dinheiro.

Pouco me interessa se pensa bem ou mal – eu que penso bem e não falo mal nunca fui candidato a Deputado, mas vi, apoiei e votei em muito analfabeto funcional – porque não estou nada interessado nos pressupostos em que foi eleita. Estou mais além…e o aquém deixo para outros!

Com muita pena minha – já que só sou escriba num jornal da província – percebo que têm dado demasiada importância a uma pessoa que não a merece, porque nada de substancial acrescenta ao quotidiano do País.

Espero agora não ser acusado de racista e xenófobo, porque é a reação natural de idiotas dependentes que poluem a nossa sociedade. É que, cada um tem direito à sua liberdade. Mas à liberdade corresponde responsabilidade. Coisa que não é muito comum a quem diz o que lhe vai na cabeça.

Quem diz o que quer, ouve o que não quer! É assim na política, no desporto, na sociedade em geral. Daí que, em nome do “bom viver”, seria bom, útil e recomendável, que, antes de falar muito, se pense mais e melhor!

Evitavam-se aborrecimentos e constrangimentos. Além de que, naturalmente, evitavam-se sobretudo “Joacines” de várias quadrantes.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.