Opinião – O mundo a semana passada: A GEOPOLÍTICA da semana

Posted by

10 Nov DOMINGO CURITIBA O ex-presidente do Brasil, Lula da Silva, saiu da prisão depois da sentença do Supremo Tribunal do Brasil, que impede a permanência na cadeia de condenados em segunda instância. Após ser libertado, Lula falou à população que se concentrou nas proximidades da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, informando que prepara, desde já a oposição a Jair Bolsonaro. E criticou, ainda, o ex-juiz e atual ministro da justiça Sérgio Moro.

11 Nov SEGUNDA MADRID A Espanha foi às urnas, pela quarta vez, nos últimos quatro anos, mas o país continua bloqueado politicamente. De facto, as eleições tornaram o impasse político mais complexo. Pedro Sanchez, presidente do PSOE, e atual primeiro ministro voltou a vencer as eleições com 28,03 %, mas perdendo três deputados em relação às últimas eleições. Pedro Sanchez mostrou-se confiante na formação num governo estável, e dando a entender que será construído à esquerda.

12 Nov TERÇA LA PAZ O Presidente da Bolívia, Evo Morales, demitiu-se, após quatorze anos no poder. A decisão acontece depois da polícia e dos chefes das forças armadas terem exigido que abandonasse a Presidência da República, para que a estabilidade e a paz social regressem à Bolívia. As eleições realizadas em outubro passado, foram consideradas suspeitas de fraude, pela auditoria da (OEA) Organização dos Estados Americanos, e foi solicitada a anulação dos resultados.

13 Nov QUARTA HONG KONG A tensão cresce no território da ex-colónia britânica, os manifestantes parecem estar mobilizados para confrontos, cada vez, mais violentos. Mantem-se as revindicações, que ao longo de meses dirigem ao governo de Hong Kong. A situação entrou numa escalada para o qual não se pode prever o fim, e nesse âmbito, tudo leva a crer que o governo central de Pequim, prepare medidas mais duras para enfrentar os protestos em Hong Kong.

14 Nov QUINTA WASHINGTON Erdogan, presidente da Turquia foi recebido calorosamente pelo “clã” Donald Trump na Casa Branca. O abandono dos EUA aos aliados curdos permitiu a ofensiva turca na Síria e suscitou muitas críticas das duas fações políticas no congresso, e ninguém estava à espera desta visita do Presidente da Turquia e membro da OTAN, num momento complicado das relações entre os dois países. Também, está em discussão, a aquisição por parte dos turcos, de sistemas de defesa russos.

A acompanhar durante a próxima semana

– Hong Kong – Após Xi Jinping, ter abordado o assunto, espera-se um reforço no combate aos manifestantes, por parte do governo de Pequim.

– Estados Unidos – Impeachment a Trump. Novas provas, testemunhas e teorias da conspiração estão a surgir.

– Catalunha – Após os protestos na autoestrada para França, aguardam-se outras formas de luta por parte dos independentistas de Barcelona.

– Bolívia – Depois do exílio de Evo Morales no México, aguardamos o novo governo presidido por Jeaninie Ánez.

– Espanha – Continua o processo de constituição do novo governo, agora com o acordo do PSOE e o Podemos.

–  Bruxelas – Ursula von der Leyen, presidente da Comissão, aguarda nomeação do Governo britânico para fechar a sua equipa executiva.

Pode consultar a infografia da opinião de Wander Carvalho na edição em papel deste fim de semana, 16 e 17 de novembro, do Diário As Beiras

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.