Município de Alvaiázere aprova orçamento de 10,3 milhões de euros

FOTO DR

O Município de Alvaiázere aprovou, na última reunião de executivo, o orçamento para 2020 no valor de 10,3 milhões de euros, ligeiramente superior a 2019, e com um aumento do investimento.

O orçamento para o próximo exercício é de 10.373.973 euros, representando um aumento de 8,4% relativamente ao ano anterior, facto que assume ainda maior relevância quando se prevê uma diminuição da despesa corrente, e um aumento do investimento em 18,1%, refere a Câmara de Alvaiázere, no distrito de Leiria, numa nota de imprensa.

O orçamento para 2019 foi de 9,6 milhões de euros.

Os documentos, que tiveram os votos contra dos vereadores do PS, têm como principais prioridades a implementação de medidas de atração de investimento e de desenvolvimento económico, “com vista a potenciar as oportunidades de emprego, bem como a instituição de políticas de âmbito social, nomeadamente de apoio à família, com o intuito de contribuir ativamente para a fixação de pessoas”, salienta a nota.

A autarquia prevê avançar com a construção da Área Empresarial de Rego da Murta, cujo concurso público será lançado ainda este ano, e que possibilitará a instalação de 48 lotes para a instalação de empresas.

Está contemplada a continuidade do Programa “Alvaiázere+”, que tem apoiado empresas já existentes e permitido a fixação de novos negócios no concelho e a criação de postos de trabalho diretos.

Mantendo uma aposta no turismo, a Câmara liderada por Célia Marques prevê levar a cabo um conjunto de projetos com vista à valorização dos recursos endógenos do território, com o objetivo de melhorar a sua atratividade.

Neste âmbito, prevê-se também a valorização urbanística do centro da vila de Alvaiázere, a implementação de trilhos BTT e a criação do Parque Ecológico Gramatinha Ariques.

Para dotar o território com vantagens competitivas relativas a outros concelhos, nomeadamente no que respeita à atração de pessoas, o executivo propõe “reforçar” os apoios socioeducativos em vigor, que passarão pela instituição de apoios às crianças que frequentam creches ou a atribuição de bolsas de estudo em todos os ciclos de ensino.

O imposto municipal sobre imóveis (IMI) vai continuar na taxa mínima, discriminando positivamente a reabilitação urbana e negativamente os prédios degradados.

Continuarão também a ser atribuídos benefícios em sede de IMI aos imóveis arrendados, de forma a estimular a oferta de habitação.

O Município não lançará derrama sobre o lucro tributável das empresas, reforçando-se a atratividade do território para estas.

Nas últimas eleições autárquicas, o PSD conquistou três mandatos e o PS dois.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.