José Canas: “Ando nas empresas para distribuir boa disposição”

Posted by

Pedro Agostinho Cruz

O empresário José Canas, de 69 anos, aos 11 anos, disse ao pai que queria ser engenheiro. Mas não lhe disse que iria ser um empresário de sucesso. O curso de engenheiro ficou para depois da tropa, quando já era casado. Cumpriu o serviço militar em Moçambique, onde regressaria como presidente do conselho de administração do Grupo Canas, sediado no Paião, um gigante que se movimenta em várias parte do mundo e em diversos setores da economia.

José Canas, não obstante o sucesso empresarial, conserva a simplicidade da criança que “brincava na rua com os amigos”, nos tempos em que as crianças brincavam na rua com os amigos. E também não perdeu a solidariedade e o amor que sente pela terra que o viu nascer. Alguns dos trabalhadores das suas empresas são conterrâneos e trabalham no Grupo Canas desde o início, há 38 anos.

Em entrevista ao programa Dez&10, José Canas falou sobre a sua (interessante intensa e rica) história de vida, onde a política também entra. O empreendedor gere um grupo de empresas que criou, e que funcionam de forma autónoma, no qual trabalham cerca de um milhar de pessoas. Conhece cerca de metade dos trabalhadores pelo nome. “Ando nas empresas para distribuir boa disposição e projetos”, resumiu.

O homem que gosta de fazer coisas
Por que é que, aos 11 anos, se interessou-se pela engenharia? “Porque queria fazer coisas. Gosto de fazer uma barragem, vê-la a funcionar, a debitar energia e ver a eletricidade a chegar à casa das pessoas”, respondeu.

Pode ler a notícia completa na edição em papel deste fim de semana, 16 e 17 de novembro, do Diário As Beiras

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.