Arganil: Filarmónica quer ir ao estrangeiro em 2020

FOTO DR

Levar a filarmónica a atuar no estrangeiro e renovar o instrumental são os principais propósitos da direção da Associação Filarmónica de Arganil no próximo ano.
Fazendo um balanço positivo do seu primeiro ano de mandado enquanto presidente da direção da associação, Miguel Ventura disse ao DIÁRIO AS BEIRAS que “também é importante, em termos de motivação e incentivo para os executantes e dirigentes, voltar a fazer uma incursão da filarmónica pelo estrangeiro”. Desvendando que esta é “uma ideia” que gostariam de concretizar no próximo ano, o dirigente constatou, no entanto, que concretizar este objetivo “não será fácil”, até porque uma das prioridades é a renovação do insrumental. No entanto, “já lá vão muitos anos da última saída e de participações nas Europíadas de Antuérpia e Zamora”, referiu, recordando que “as últimas saídas da filarmónica para o estrangeiro foram há mais de 15 anos”.
Ressalvando que, para que possam fazer esta deslocação será necessária “a ajuda dos amigos e ajudas institucionais”, o responsável pela Filarmónica Arganilense referiu que, para isso, estão também à procura de apoios, em termos de cooperação”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.