Junta de Maiorca sugere que a câmara da Figueira da Foz deverá organizar a FINDAGRIM

Posted by

O pormenorizado relatório da edição deste ano da Feira Industrial, Comercial e Agrícola de Maiorca (FINDAGRIM), elaborado pela Junta de Maiorca, que organiza o certame, confirma a notícia avançada pelo DIÁRIO AS BEIRAS em primeira mão sobre as contas. O evento registou um saldo negativo de 37,9 mil euros, cerca de uma dezena de milhares de euros menos do que no ano passado.

Todavia, à semelhança do que aconteceu em 2018, os prejuízos serão reduzidos em 10 mil euros, através do reforço do apoio financeiro da Câmara da Figueira da Foz, cabendo à Junta de Maiorca suportar o resto. A autarquia figueirense concede um apoio de 30 mil euros à organização da FINDAGRIM, contemplando, ainda, um reforço de 10 mil, caso se verifique um saldo negativo superior a 10 mil euros.

A nota de imprensa envida pela Junta de Maiorca ao DIÁRIO AS BEIRAS defende que “só será possível concretizar (a feira em 2020) com um superior apoio municipal”. Ou, “como opção, poderá a câmara assumir a organização”. E garante que, caso a autarquia aceite o repto, “contará, incondicionalmente, com o apoio da junta de freguesia e dos maiorquenses”.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.