Faleceu Freitas do Amaral

FOTO DR

O antigo presidente e fundador do CDS Diogo Freitas do Amaral morreu hoje.

Freitas do Amaral encontrava-se internado nos cuidados intermédios no Hospital da CUF em Cascais desde meados de setembro.

O professor catedrático de Direito e antigo ministro dos Negócios Estrangeiros, de 78 anos, tinha cancro nos ossos e foi internado nessa altura devido a hemorragias fortes.

Freitas do Amaral fez parte de governos da Aliança Democrática (AD), entre 1979 e 1983, e mais da tarde do PS, entre 2005 e 2006, após ter saído do CDS em 1992.

One Comment

  1. "Como podia um símbolo destes – um representante, um valor político, um património histórico do centro e da direita, unidos contra toda a esquerda – mudar de campo e aceitar ser ministro de um governo do PS", escreveu no livro, acrescentando: "A direita portuguesa não aceitou. Ela achava que eu passara a ser propriedade sua, e só podia fazer o que fosse do seu agrado. A minha liberdade política, que incluía aliar-me com quem quisesse, devia ter ficado limitada pela propriedade política que a direita se arrogava sobre mim. Aliás, a direita costuma dar mais importância à propriedade do que à liberdade…".

    "Apesar de múltiplos serviços prestados ao país durante mais de três décadas, fiquei sozinho. Nunca mais fui convidado, seriamente, para qualquer cargo público ou privado, de 2006 até hoje. Puro 'ostracismo'".

    "Houve uma primeira fase em que, com o país demasiado virado à esquerda, acentuei sobretudo valores de direita. E uma segunda fase em que, julgando eu que o país estava demasiado virado à direita, acentuei sobretudo valores de esquerda. Sempre no quadro amplo, vasto e profundo da democracia-cristã".

    "Tenho de reconhecer que é impossível a um centrista ter êxito num país onde praticamente não há centristas".

    Um indiscreto défice de convergência no ponto central do campo de visão? Certamente de secularidade e de liberalidade…

    Como todos, terminou este corpo humano seu gesto, seu movimento…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.