Empresas de Miranda do Corvo preocupadas com demora a consignar o Metrobus

Foto – Pedro Ramos

Clube de Empresários de Miranda do Corvo está preocupado com a possibilidade de o Sistema de Mobilidade do Mondego (Metrobus) “derrapar novamente”.

Hugo Serra recorda que o concurso para a primeira fase foi lançado em fevereiro, mas a obra não foi ainda consignada, o que adtrasa os 15 meses de execução esperados.

Para além disso, Lisboa e Porto já formalizaram candidaturas a fundos europeus dedicado à mobilidade, mas o Sistema de Mobilidade do Mondego ainda não o fez, afirma.

Assim, o clube de empresários teme que o Metrobus os possa perder.

Hugo Serra recorda que as zonas que eram abrangidas pelo ramal da Lousã continuam desfavorecidas.
Sugere por fim que sejam também retiradas as portagens entre Lamas e Coimbra.

Esta foi uma das quatro associações de empresas que participaram ontem numa conferência de imprensa que se realizou no Restaurante D. Dinis, no Entroncamento de Vila Nova de Poiares, na qual foram expressas as principais preocupações destas organizações.

 

Informação completa na edição de 12 e 13 de outubro de 2019 do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.