CCDR Centro quer economia circular para existência humana ambientalmente sustentável

Posted by

A presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, realçou hoje a importância da economia circular para preservar a qualidade de vida e uma existência humana ambientalmente sustentável.

“Todos, com o nosso comportamento, podemos ajudar a transformar a nossa sociedade numa sociedade mais amiga do ambiente”, declarou a presidente daquele organismo, em Coimbra.

Ana Abrunhosa falava aos jornalistas, no final da sua participação na abertura do Curso de Outono de Economia Circular, que decorre até sexta-feira, organizado pela CCDRC, em parceria com o Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra (UC) e com apoio do governo holandês e do Instituto Pedro Nunes (IPN).

“É necessário reduzir o uso dos recursos do nosso planeta, mantendo a qualidade de vida que temos, e prolongar a vida útil desses recursos, diminuindo os desperdícios”, afirmou.

Para Ana Abrunhosa, esta preocupação deve envolver as pessoas, as empresas e as instituições públicas em geral, ao nível da produção e do consumo, mas também no domínio da investigação científica.

“Temos de pensar a produção logo a partir do ‘design’, de modo a que os produtos tenham uma vida cada vez mais longa e que pelo menos as suas componentes sejam reintroduzidas no processo produtivo”, defendeu.

Segundo a presidente da CCDRC, “aquilo que hoje é resíduo num setor pode ser matéria-prima noutro setor”.

“A Universidade de Coimbra já está a trabalhar nesta área há muito tempo”, disse aos jornalistas, por seu turno, a vice-reitora da UC Cláudia Cavadas.

Para a dirigente da UC, que também usou da palavra na abertura do curso, a economia circular contribui para “melhorar o ambiente e a sobrevivência” da Humanidade.

“Este é um desafio interdisciplinar e internacional de todos nós”, sublinhou.

Contando com a presença de mais de 70 participantes nacionais e internacionais, o curso tem como objetivo principal “a partilha dos conhecimentos e a disseminação das boas práticas sobre as temáticas subjacentes ao conceito de economia circular”, segundo uma nota da CCDRC.

A iniciativa realiza-se no âmbito dos trabalhos da Agenda Regional de Economia Circular que a comissão tem promovido ao abrigo do Plano de Ação para a Economia Circular em Portugal, da responsabilidade do Ministério do Ambiente e da Transição Energética.

Com o curso, destinado a profissionais de entidades públicas, a CCDRC pretende que estes “adquiram os conhecimentos e as ferramentas necessárias para potenciar práticas circulares no seu quotidiano e no seu trabalho, ajudando a facilitar a transição da região e do país para uma economia circular”.

Além de Ana Abrunhosa e Cláudia Cavadas, intervieram na sessão a presidente do IPN, Teresa Mendes, e um representante do Ministério das Infraestruturas e Gestão da Água da Holanda.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.