Opinião: O Estado Perfeito nas Lojas do Saber

Posted by

Hoje, sexta-feira, dia 27, a convite do Professor Adriano Pedroso de Lima vou fazer uma palestra no Exploratório, às 18H00, cujo tema – da minha escolha – é “O Estado Perfeito”. Faça um esforço, dê-nos a alegria de estar presente, seja qual for a sua ideologia ou a sua inocência política!

Espero poder transmitir-lhe (e convencê-lo de) qual a razão ou razões porque aconselhei em artigos anteriores, no jornal Diário As Beiras, que as eleições devem ser adiadas um ano. Isto deve-se ao estado caótico em que se encontra o funcionamento do Estado e o que todos os políticos e todos os partidos manifestam ou vociferam não vai solucionar, antes agravar o que se verifica, que é consequência do que se tem feito e de como se tem procedido.

Esse adiamento de um ano: é esse o meu conselho e o que defendo, pela experiência vivida. Seria que, por iniciativa de Sua Excelência o Presidente da República, se fizesse um Governo de solidariedade nacional, de todos os partidos, sem politiquices, para tirar o país do caos em que se encontra.

Pensar o contrário, de que não estamos no caos, ou é inocência, desinformação ou partidarice.

Tenho razão para fundamentar estes conselhos ou recomendações. Dado que se encontrava no caos a saúde em Coimbra, sem partidarice, o Conselho de Gerência dos Hospitais da Universidade de Coimbra a que presidia, em quatro anos, trouxe para Coimbra o centro da medicina portuguesa. Todas as decisões foram tomadas por unanimidade.

Bateu-se o recorde de rapidez na mudança de um hospital. É frequente dizerem-me hoje que, naquela época, quem connosco trabalhava: “no seu tempo preferíamos estar no hospital do que em casa. Hoje, estamos mortos por deixar o hospital e ir para casa”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.