Mais de 1700 pessoas atravessaram as “Cem Portas” do Convento

Até às 18H00 de ontem, mais de 1.700 pessoas tinham “atravessado” as “Cem Portas” do Convento de São Francisco. O programa, que decorreu ao longo de quatro dias, “abriu” aquele espaço à cidade, com espetáculos de música, dança, circo contemporâneo, performances e exposições, em espaços não convencionais do convento, como a caixa de palco ou os claustros.
“O balanço é positivo, não só em termos de público, como em termos de programação”, explica Filipe Carvalho, coordenador de equipa do Convento São Francisco, lembrando que o “Cem Portas” foi uma proposta pensada para a chegada das pessoas após as férias.
“A primeira edição, que decorreu no ano passado, recebeu cerca de 1.500 visitantes”, acrescentou.
A iniciativa marcou, também, o final da programação de Verão e do “Dar a Ouvir. Paisagens Sonoras da Cidade”, um projeto desenvolvido pelo Serviço Educativo do Jazz ao Centro Clube em coorganização com o Município de Coimbra (que financiou o projeto em cerca de 50 mil euros), composto por instalações sonoras de vários criadores e que decorreu durante o Verão.

“EntreMundos” levou
400 pessoas ao Convento
Ao início da tarde de ontem, “EntreMundos”, uma performance criada e dirigida por Pedro Leal para a companhia PIA – Projetos de Intervenção Artística levou marionetas “de grande dimensão” a redescobrir as “perspetivas, formas e dimensões da visão de uma criança”, tendo por base o tema da morte.
O espetáculo aconteceu na caixa de palco, com vista para a cidade, e seguiu depois para os claustros do convento, onde seria visto por “cerca de 400 pessoas”, segundo fonte da organização.

(Texto completo na edição impressa)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.