Festa Literária Folha’19 leva escritores às termas da Curia durante três dias

Posted by

A Festa Literária Folha’19, marcada para quinta-feira, sexta e sábado, na Curia, será marcada pela celebração dos centenários de Jorge de Sena e Sophia de Melo Breyner Andersen, foi hoje anunciado.

Iniciativa da Câmara de Anadia e do Parque das Artes do Hotel das Termas da Curia, a festa Literária Folha’19 associa-se às comemorações dos centenários de Jorge de Sena e de Sophia de Melo Breyner Andersen com a abertura de duas exposições organizadas pela Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra.

A Festa, que vai na segunda edição, tem como objetivo divulgar “autores e obras literárias” portuguesas, e contará com a presença de escritores jovens e consagrados, como Pedro Mexia, Fernando Dacosta, Anselmo Borges, Maria do Céu Fialho.

“Aqui se se debaterão temas polémicos e atuais, aqui se declamará poesia, aqui se celebrará a música e aqui muitos escritores apresentarão as suas mais recentes obras. Porque a cultura tem muitas faces e muitas formas e a Curia é um lugar de muitas paixões”, resume o administrador das Termas, José Manuel Romão.

Este ano, o evento lança também a pergunta “O Jornalismo Morreu?”, que será respondida em debates sobre jornalismo de investigação e “fake news” nas redes sociais.

A Folha 2019 começa às 10:00 de quinta-feira, com a inauguração das exposições. A conferência Utopia e Distopia marca os trabalhos da tarde, com a participação de Anselmo Borges e a apresentação de Maria do Céu Fialho.

Segue-se o debate Jornalismo de Investigação, com Fernando Dacosta, Joaquim Vieira, António Pedro Pita e Vasco Gargalo, moderado pelo jornalista João Campos.

Pedro Mexia, os jornalistas Dulce Neto e Manuel Halpern e o cronista Nuno Miguel Guedes participam a seguir no debate sobre ‘fake news’, moderado por César Rodrigues.

Ainda no primeiro dia será apresentada a revista literária ‘A Morte do Artista’, dedicada a Lídia Jorge.

O segundo dia arranca com Júlio Isidro, José Fanha e Carlos Nuno Granja, que irão falar de literatura infantil, guiados pelo jornalista Fernando Correia.

Ao meio dia, as autoras Milú Loureiro e Leocádia Regalo apresentarão o livro ‘A Raposa’, que se deixou encantar pelas histórias.

Programações Políticas e Culturais será o debate que se segue, com Madalena Wallenstein, programadora do CCB, Aida Alves, da Biblioteca de Lúcio Craveiro, Sílvia Fernandes, da Biblioteca de Anadia, e Sónia Almeida, da Câmara Municipal de Aveiro, com moderação do curador da Casa da Escrita de Coimbra, António Vilhena.

A escritora Maria João Fialho Gouveia fará durante a tarde primeira apresentação, fora de Lisboa, do seu novo romance histórico, Dona Filipa e Dom João I, Unidos pelo Amor e pelo Reino, com a condução de Fernando Correia.

Jorge de Sena será evocado numa sessão que contará com os professores catedráticos José Carlos Seabra e Margarida Braga Neves e o escritor Fernando Pinto do Amaral. Fernando Dacosta apresentará depois o livro ‘O Meu Menino é Um Anjo Incendiário’, de Manuel Monteiro.

O último dia arranca com o evento Poetas ensonados ao pequeno-almoço, com António Carlos Cortez, Rosa Ribeiro, João Rasteiro, Nuno Garcia Lopes, Rosa Oliveira e António Canteiro, e a orientação da Professora da Universidade de Coimbra Graça Capinha.

A finalizar, António Canteiro apresentará o livro de poesia ‘A Casa do Ser’, de Graça Capinha.

Sophia de Mello Breyner Andresen será recordada numa sessão com Fernando Pinto do Amaral, a poetisa Ângela Almeida e o ex-ministro da Cultura João Soares, sob a batuta do professor Delfim Leão.

A última sessão da mostra será um debate com José António Franco e Cláudia Sousa Pereira, moderado pela bibliotecária Helena Duque.

Um recital da cantora Filipa Pais e do pianista João Paulo Esteves encerra a edição deste ano.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.