Chuva forte acabou com o fogo em Miranda do Corvo

Posted by

A chuva, com “precipitação intensa no local”, foi responsável pelo fim do incêndio florestal que deflagrou na sexta-feira em Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra. As chamas foram ontem dominadas pelas 17H00, avançou  fonte da Proteção Civil.

Destacando o “forte empenho de operacionais”, Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), disse que a “instabilidade atmosférica acabou por contribuir” para o combate às chamas em Miranda do Corvo, com o fogo a ser dominado  depois de mais de 22 horas a lavrar numa “área considerável”.

Ao fim da tarde e início da noite de ontem realizaram-se “operações de rescaldo”, com 588 operacionais no terreno, apoiados por 176 meios terrestres e três meios aéreos, segundo informação da ANEPC. A meio desta manhã de domingo, estão no local 42 operacionais com uma dezena de viaturas.

De acordo com Paulo Santos, o fogo em Miranda do Corvo resultou em “centenas de hectares de área ardida”.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, o incêndio, que deflagrou às 18H22 de sexta-feira, perto da aldeia de Moinhos, “esteve sempre em zona florestal” e não houve casas em risco.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.