Norberto Pires distinguido por editora científica internacional

DR Karine Paniza/UC

O artigo “Advances in robotics for additive/hybrid manufacturing: robot control, speech interface and path planning”, de Norberto Pires, investigador da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), sobre um novo sistema robótico de impressão 3D, foi distinguido com o prémio Emerald Literati Award.

Todos os anos a editora científica Emerald premia o melhor artigo de todas as suas revistas. O artigo publicado originalmente em maio de 2018, na revista Industrial Robot, com co-autoria de Amin Azar, investigador Instituto Tecnológico para a Indústria da Noruega (SINTEF) é “um dos trabalhos mais excecionais que a nossa equipa leu em 2018” justifica a editora Emerald quando o anúncio da distinção.

“Este prémio é um reconhecimento internacional, ao mais alto nível, da qualidade e novidade do trabalho que temos vindo a desenvolver nesta área muito competitiva em termos internacionais. A nossa estratégia foi a de reunir uma vasta e muito competente equipa internacional, de forma a ser possível realizar contribuições que nos permitam liderar o desenvolvimento científico e industrial nesta área”, afirma Norberto Pires, também professor do Departamento de Engenharia Mecânica da FCTUC.

“Este trabalho alertou grandes empresas internacionais. Isso é muito importante e estratégico para a Universidade de Coimbra, pois só assim poderemos demonstrar a nossa capacidade de influenciar decisivamente os grandes desafios tecnológicos do século XXI. Devemos ter presente que a manufatura-aditiva é uma das tecnologias chave da nova revolução industrial (indústria 4.0)”, completa o investigador.

Este novo sistema robótico para a impressão 3D além de possibilitar o dobro da “performance” das tradicionais impressoras 3D (com três eixos), “a grande mais-valia deste novo sistema robótico” é a sua flexibilidade, permitindo “acoplar um conjunto de ferramentas nunca antes conseguido”, especialmente um “software” de simulação em tempo real.

 

One Comment

  1. Eduardo Lobo says:

    E depois vais fazer o quê com esse novo sistema robótico de impressão 3D, hã?!
    E depois quando tiveres essa impressora 3D construída, vais imprimir o quê nessa tua impressora 3D?
    Peças de AMIDO de MILHO BIODEGRADÁVEIS?! É TUDO DE PLÁSTICO!
    E depois queixam-se que andam a enfardar peixe com PLÁSTICO, e depois queixam-se da degradação da saúde e do ambiente e andam a distribuir canecos de lata na Queima das Fitas e a retirar carrinhos de supermercado Made in China do Mondego!
    Otários! Cambada de otários! Esquizofrénicos funcionais! Cambada de esquizofrénicos que se fazem e dizem passar por normalzinhos!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.