Comissão acusa Câmara de Leiria e juntas de ocultarem poluição das suiniculturas

Posted by

Arquivo

A Comissão de Ambiente e Defesa da Ribeira dos Milagres (CADRM), um afluente do rio Lis, Leiria, acusou hoje as autarquias locais de tentativa de ocultação da poluição provocada pelas descargas das suiniculturas, negligenciando a limpeza das margens.

Segundo Rui Crespo, porta-voz da CADRM, “há vários anos que as margens da Ribeira dos Milagres não são limpas”, verificando-se que “a vegetação, como canas, silvas, arbustos e árvores, cresceu de tal modo que já nem se vê a água”.

“Desconfiamos que isto é feito propositadamente. Parece que a Câmara de Leiria e as juntas de Milagres e Marrazes estão solidárias com os suinicultores, no sentido de camuflarem as descargas que possam ser feitas. Não agindo, estão coniventes com a causa”, diz o porta-voz do movimento que, nos últimos anos, tem defendido a despoluição daquela linha de água.

Como forma de protesto, a CADRM promete afixar hoje um cartaz na ponte sobre a Ribeira dos Milagres, local que tem servido de “ponto de vigia” da qualidade da água aos elementos da comissão.

“É um alerta para a Câmara Municipal de Leiria e para os presidentes das juntas de Milagres e Marrazes e também para a CCDRC [Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro]. Não há limpeza da vegetação há vários anos. Isto é premeditado”, afirma Rui Crespo.

Além da ação da CADRM, também “a atuação das brigadas do SEPNA [Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR] está a ser prejudicada”, defende o porta-voz, porque “alguns suinicultores derrubaram canas para cima do rio, fazendo um verdadeiro túnel”.

“Além de não se ver a água, as brigadas do SEPNA não conseguem andar rio acima e ver a origem das descargas”, acrescenta.

O responsável da CADRM diz que já solicitou várias vezes àquelas entidades a limpeza, sem resultados: “Há uma inércia tremenda do poder político local. Não acontece nada. Dá a impressão que estão solidários com os suinicultores. Infelizmente, a ribeira não dá votos”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.