Coimbra sobre Rodas

DB-Pedro Ramos

Apresentam-se como um “grupinho bacano e unido” que só se preocupa em “curtir o skate” e erguem-se no ar tão rapidamente quanto se balançam na tábua para manter o equilíbrio imprescindível aos elevados voos.

Encontram-se por ali, no Parque Verde do Mondego, ou no Vale das Flores, já que são os únicos espaços destinados à prática da arte, mas não dispensam os passeios pela cidade em cima da prancha. Exploram becos e recantos e transformam obstáculos arquitetónicos nos melhores amigos das rodas que os sustentam.

Gostam particularmente da Baixa e da Alta da cidade, já que apresentam maiores desafios em virtude das suas características.

É ali que fazem as melhores manobras, verdadeiras acrobacias que poucos ousariam arriscar. Também caem, claro, mas a paixão leva-lhes depressa o medo e, por isso, continuam a voar pelas ruas da cidade, convictos de que nem os pés e nem o skate os trairão.

“É isto o streetskate”, contam, entusiasmados. E assumem “a cena” como um “estilo de vida”, que vai muito além da tábua.

Gostam de “curtir por aí”, juntar-se durante a tarde e noite, horas seguidas a sentir o pulsar da cidade na prancha, que é a sua vida.

 

Leia a reportagem completa na edição impressa desta sábado, 17 de agosto, do Diário As Beiras

3 Comments

  1. Ana Ribeiro says:

    Bom dia

    Gostava de ler a reportagem “Coimbra sobre rodas” na íntegra.

    Como posso ter acesso, uma vez que estou em Braga e não consiguia comprar o vosso jornal?

    Certa da vossa melhor atenção.

    Cumprimentos

    Ana Ribeiro

  2. Maria da Conceição Carvalho says:

    Olá boa tarde gostava de ter acesso ao vosso jornal e ao artigo ” Coimbra sobre rodas ” do dia 17 de Agosto . Como o posso fazer?

    Obrigada

    Conceição Carvalho

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.