Arganil: Apenas cinco segundas habitações ardidas com apoio da CCDRC

DR

O executivo camarário manifesta “discordância relativamente à apreciação” dos 28 processos submetidos pelo Município de Arganil à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), no âmbito do “Programa de Apoio à Reconstrução de 2.ªs Habitações” afetadas pelo incêndio de outubro de 2017.

Em causa está o facto de apenas cinco processos deste tipo terem sido aprovados.

Na última reunião camarária, onde a tomada de posição foi aprovada por maioria (com duas abstenções, dos vereadores socialistas presentes), Luís Paulo Costa explicou que a proposta de indeferimento de 75% dos processos “tem a ver com um princípio, que foi determinado nos diplomas governamentais – que condiciona estes apoios relacionados com imóveis – tenham sido objeto de levantamento aquando dos incêndios”.

Texto Lurdes Gonçalves

 

Ler notícia completa na edição impressa de hoje, quinta feira, 8 de agosto, do Diário As Beiras

One Comment

  1. maria costa says:

    Não são socialistas, se fossem…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.