Opinião: O que procura no seu médico?

Posted by

Caro leitor, quero ajudá-lo a tornar mais eficiente as visitas ao seu médico com uma ferramenta simples: uma lista de situações que o podem levar a procurar o seu médico.
Como médicos tratamos pessoas, por isso, se o problema for sobre a sua pessoa, em todas as suas dimensões, biológica, psicológica, social e espiritual, pode procurar ajuda do seu médico. Todas as situações que não colocam a pessoa, neste caso o Leitor, no centro da procura de cuidados, podem apresentar para o seu médico um desafio sem solução.
Situação 1: A procura por um medicamento. O nosso tratamento é centrado na pessoa. Dependendo do diagnóstico o tratamento efectuar-se-à com recurso ou não a medicamentos. Se o que procura é um medicamento específico, nomeadamente um antibiótico para tratar tosse, gripe, amigdalite, expectoração, “ranho verde”, deve saber que na maioria destas situações são provocadas por vírus e, consequentemente, sem necessidade de antibioterapia. Usar estes medicamentos desnecessariamente pode criar um problema de saúde ainda maior, como por exemplo, a criação de “super-bactérias” resistentes que podem infectar quem tomou os medicamentos indevidamente ou outros que o rodeiam. Mesmo que algumas destas situações sejam provocadas por bactérias o nosso organismo tem formas “naturais” de as eliminar.
Situação 2: A procura por um Exame Complementar de Diagnóstico. Uma das queixas mais comuns relativamente às doenças do aparelho musculo-esquelético é a dor nas costas. Muitas vezes a causa reside em más posturas e esforços numa musculatura que não está treinada para o efeito. Os exames de imagem como radiografia simples ou a tomografia axial computadorizada não estão recomendados e são reservados para casos excepcionais. Por isso, se procura o seu médico porque pretende realizar um exame de diagnóstico, é provável que ele diga que não necessita, pois para chegar ao diagnóstico ele não precisa do exame. Diz-nos a investigação que 90% dos diagnósticos são obtidos através da história que o paciente conta sobre si, 5% pelo que observamos no exame objectivo e 5% por exames complementares de diagnóstico.
Situação 3: A procura por soluções fáceis. Uma parte da população sofre de um problema que afecta o estado de saúde do indivíduo: excesso de peso. Se o seu problema são aqueles quilitos a mais que gostava de perder, tenho uma má e uma boa notícia. A má é que não há uma solução fácil disponível sobre a forma de medicamento para resolver o problema. A boa é que há uma solução e está ao seu alcance: reduza as calorias que come diariamente. Este é um dos exemplos para os quais as soluções embora pareçam simples, não são fáceis. Procurar uma solução complexa, como medicamentos ou terapêuticas sem efeitos comprovados, pode causar-lhe mais dano que benefício. Desconfie sempre das soluções fáceis!
Situação 4: A procura por soluções relacionadas com outras instituições. É comum ir a uma instituição e pedirem-me “declarações médicas”. Algumas vezes, utilizam até a frase “é só uma declaração, vá ao seu médico”. As declarações servem para tudo: inscrever os miúdos numa escola, creche ou atividades lúdicas, justificar faltas ou atestar outro tipo de competências, algumas vá lá saber-se como se pode fazer prova delas. A maioria destas situações coloca o médico numa situação delicada porque terá de sair do seu papel de terapeuta e assumir um papel de perito. Em alguns casos, embora compadecido pela situação, o médico por razões técnicas, éticas, deontológicas ou legais não pode emitir tal declaração e cria-se o conflito. Antes de procurar o seu médico informe-se bem junto das instituições que pedem a declaração, exija que expliquem para que fins querem o determinado relatório e em que moldes o pretendem.
Concluindo, os médicos estão obrigados a proteger a sua saúde. Por esse motivo, é provável que não possamos satisfazer todos os seus pedidos. Se nos procurar pelas situações que descrevi, advinha-se um conflito entre o que deseja e o que o médico entende ser benéfico para si. Doravante, quando procurar o seu médico não espere um medicamento, um exame complementar de diagnóstico, uma solução fácil ou uma informação para outras instituições mas partilhe com ele como se sente, para que ele o possa tentar ajudar.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.