Opinião: Caros festivaleiros

Posted by

Estamos a dois dias do início de mais uma edição do “Sunset”. Enquanto vocês aquecem motores, uns esfregam a mãos e outros anseiam pelo vosso regresso a casa. Há quem duvide da pertinência da vossa presença. Há quem vos ache o máximo. Há quem não tenha paciência para vos aturar. Há quem vos considere imprescindíveis. Há quem vos seja indiferente. Há quem vos veja com acentuado défice de boas maneiras. Há quem vos julgue como salvadores. E há quem fuja. Como podem verificar, as opiniões dividem-se. Por entre empresários e simples cidadãos, cada cabeça sua sentença. Welcome to Figueira.

A conta final do impacto da vossa festa na minha cidade não é fácil de se fazer. Senão vejam comigo. Lucra quem tem negócio.

Não existem dados de mais-valias significativas para a cidade. Há um clima festivo durante uma semana que atenua a apatia do resto do ano. O impacto ambiental e higieno-sanitário é negativo ano após ano. Há um significativo investimento público no festival. Haverá um hipotético impacto positivo quando vocês, seus malucos e futuros nostálgicos, resolverem regressar com os vossos filhos à terra que assistiu ao vosso degredo 25 anos antes.

Medir tudo isto é um exercício difícil. Vocês estão-se a borrifar, eu sei. Mas nós, que vivemos cá todo o ano, gostamos de perceber estas coisas. Pela minha parte, ainda acredito que aquela conta resulta num valor positivo para a cidade. Sei que já não lêem jornais, mas não custa tentar: sujem o menos possível, não partam garrafas, não façam xixi na rua. E divirtam-se! Eu? Eu vou fugir.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.