Opinião: 20 anos

Posted by

Foram 20 anos a negociar um acordo, mas ele foi finalmente fechado no final de Junho. O acordo comercial entre a União Europeia e os países do Mercosul (Brasil, Argentina,

Paraguai e Uruguai) vai permitir aumentar consideravelmente os intercâmbios comerciais entre as duas regiões.

Apesar das reservas colocadas por países de ambos os blocos, o acordo permitirá derrubar mais de 90% das taxas nas trocas comerciais de um espaço que engloba 773 milhões de consumidores e gera cerca de 100 mil milhões de euros em comércio bilateral de bens e de serviços.

É mesmo de celebrar um acordo que demorou tanto tempo a ser fechado e que representa um ganho para a União Europeia e para o Mercosul, criando oportunidades de crescimento e emprego para ambos os lados.

Apesar de este acordo assinado pela União Europeia ainda ter de ser ratificado pelo Parlamento Europeu e pelos Parlamentos nacionais, não parece haver dúvidas que este é um relacionamento que se quer aprofundar para remover barreiras a exportadores e potenciais investidores de ambos os lados, ajudando especialmente as empresas mais pequenas a exportar mais, ao mesmo tempo que se fortalecem os direitos laborais, que existe a preocupação séria de garantir a protecção ambiental e se incentivam as empresas a agir responsavelmente na defesa dos mais altos padrões em segurança alimentar.

Para tanto, há desde logo que proteger os produtos da contrafacção, rotulando com selo de garantia a sua origem geográfica.

Do que já não há qualquer dúvida é de que a União Europeia é o principal parceiro de comércio e investimento do Mercosul. As exportações da União Europeia para o Mercosul foram de 45 biliões de euros em mercadorias em 2018 e de 23 biliões de euros em serviços em 2017. A União Europeia é também o maior investidor estrangeiro no Mercosul. Nós, europeus, investimos no Mercosul 381 biliões de euros, e eles por cá deixaram 52 biliões de euros em 2017.

Portugal já tinha o Mercosul como o seu 3º parceiro de negócio mais valioso, exportando 2,5 biliões de euros e importando 2 biliões de euros. Um saldo positivo!

São cerca de 1800 as empresas portuguesas que exportam para o Mercosul, a quase totalidade de pequena e média dimensão (da informação conhecida, há 2 empresas de

Coimbra e outras 2 da Figueira da Foz que exportam para o Mercosul), mas que ajudam a suportar 40.000 postos de trabalho.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.