Figueira da Foz: José Esteves defende troca da localização dos portos

Posted by

DB-J.A.

O presidente da Junta de Buarcos e São Julião defende que o porto de pesca devia regressar à cidade. José Esteves avançou com a “opinião” na Assembleia Municipal, quando se debatia o definhar do comércio tradicional, na perspetiva do PSD e CDU, partidos da oposição. “Se quiserem dinamizar o comércio, voltem a pôr o porto de pesca no lado de cá!”, defendeu o autarca.

Em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS, José Esteves manteve o que disse naquele órgão autárquico” e acrescentou argumentos. O porto de pesca mudou de margem nos anos 80 do século passado, instalando-se no Cabedelo (São Pedro). A mudança libertou espaço para o crescimento do porto comercial.

Indagado sobre a exequibilidade da “opinião”, José Esteves defendeu que “a lota seria feita na Salmanha”. E acrescentou que, “desde que a vontade política exista, é possível”. Por outro lado, o autarca buarcosense advogou que o regresso do porto de pesca à margem norte “seria uma mais-valia para a cidade, e não viria mal nenhum se o porto comercial fosse para o porto de pesca”.

Ler notícia completa na edição impressa de hoje, terça feira, 2 de julho, do Diário As Beiras

2 Comments

  1. Arlindo Pinto says:

    Concordo plenamente, acho que está tudo ao contrário.Até haveria menos tráfego de camiões dentro da cidade e na ponte.

  2. Não sou Figueirense de nascimento, mas de coração. Hoje mete-me dó, a forma como estão a deixar morrer a Figueira. O mercado com as bancas fechdas às 14, quando não mais cedo. Não há ninguém. Nãoo são dinamizadas quaisquer actividades para atrair os turistas para o centro. Não há transportes, mudaram as actividades para a periferia (Buarcos), não há acordos com agencias de viagens. Claro que o Porto pode ser interessante, mas tem que ser integrado numa estratégia global. Por favor tentem, a Figueira é bonita e tem uma história cosmopolita e actualmente está moribunda.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.