Comité da Unesco avalia hoje o alargamento da área do Património Mundial de Coimbra (atualizado)

Posted by

A 43.ª Sessão do Comité do Património, Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), a decorrer em Baku, no Azerbaijão, tem hoje agendada a decisão sobre o alargamento da zona central da Universidade de Coimbra – Alta e Sofia, inscrita na lista do Património Mundial da UNESCO desde 2013. Embora a Agência Lusa tenha adiantado esta manhã que a decisão já está tomada, de modo a incluir o Museu Nacional Machado de Castro, Ana Alcoforado, diretora do Museu Machado de Castro – contactada pelo DIÁRIO AS BEIRAS esta manhã – não confirmou a notícia. Entretanto, o conclave reconheceu o Palácio Nacional de Mafra e do Santuário do Bom Jesus, em Braga, como novas classificações portuguesas na lista do Património Mundial da UNESCO.

Marcelo Rebelo de Sousa congratulou-se hoje, domingo, com as decisões da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), referindo que “é um motivo de grande regozijo para o Presidente da República e para todos os portugueses”.

O Presidente da República recorda que o Santuário do Bom Jesus do Monte, em Braga, constitui um conjunto arquitetónico e paisagístico construído e reconstruído a partir do século XVI.

Sobre Mafra, Marcelo Rebelo de Sousa recorda que o conjunto monumental do Palácio Nacional de Mafra inclui o Palácio, que integra a Basílica, cujo frontispício une os aposentos do Rei e da Rainha, o Convento, o Jardim do Cerco e a Tapada, sendo uma das mais emblemáticas e magnificentes obras do Rei D. João V.

“Uma obra invulgarmente exuberante, profundamente ligada à nossa cultura ao longo dos séculos, da música erudita ao romance contemporâneo, e que certamente merecerá um renovado interesse internacional”, destaca o chefe de Estado.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.