Trotinetas elétricas já chegaram a nove cidades e vilas portuguesas

Posted by

DR

As plataformas de trotinetas elétricas já estão disponíveis em pelo menos nove cidades e vilas portuguesas, depois de terem chegado a Portugal em outubro do ano passado, criando centenas de postos de trabalho, segundo dados de empresas do setor.

Lisboa, Almada (distrito de Setúbal), Cascais (distrito de Lisboa), Faro, Coimbra, Maia (distrito do Porto), Gondomar (distrito do Porto), Figueira da Foz (distrito de Coimbra) e Matosinhos (distrito do Porto) são os nove municípios que já acolhem esta forma de mobilidade.

A operar há cerca de oito meses em Portugal, a Lime foi a primeira marca a introduzir as trotinetas elétricas em território português, com cerca de 400 viaturas em Lisboa, tendo adotado a mesma estratégia em Coimbra, no início de março, também com pelo menos 400 equipamentos.

Para usar uma trotineta é necessário descarregar para o telemóvel a aplicação mais conveniente e saber onde estão os veículos para poder desbloqueá-los.

Todas as plataformas de trotinetas têm um custo de viagem de um euro para desbloquear, mais 15 cêntimos por minuto de utilização.

A Circ – antiga Flash, que mudou de nome em 14 de junho – é a única operadora presente em todas as nove cidades e vilas.

À Lusa, a plataforma de micromobilidade indicou que o número de trotinetes é coordenado com os municípios, não adiantando quantidades.

De acordo com a empresa, já foram criados dezenas de postos de trabalho – num número não especificado – responsáveis pela recolha, pelo carregamento e pela verificação de segurança das trotinetas, um processo idêntico ao do programa de ‘juicers’, da Lime, que conta com centenas de colaboradores.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.