Opinião: Turisticamente pensando…

Posted by

Pelo terceiro ano consecutivo o País venceu os World Travel Awards europeus. A Madeira foi eleita a melhor ilha, Lisboa, Algarve, TAP, Douro Azul, Dark Sky Alqueva e os Passadiços do Paiva foram galardoados com prémios europeus e nacionais. O Turismo não é mais um chavão vezes sem conta repetido! É uma realidade económica muito importante na economia portuguesa pela alavancagem das economias que potencia e pelos fluxos económicos que multiplica entre as mais diversas actividades.

Em Coimbra observei numa manhã, típica e igual a muitas outras, o fluxo de autocarros que “despejam” turistas na Universidade. De 15 em 15 minutos em média, de nacionalidades várias mas predominam chineses, japoneses, italianos, franceses, espanhóis e brasileiros. Muitos seguem para a baixa inundando-a de gente e depois para o Portugal dos Pequeninos. Pergunto-me sempre de onde vêm, onde se alojam, quanto tempo estão por cá e já agora porque não vão à Figueira da Foz? Paravam em Montemor-o-Velho visitavam o Castelo e seguiam para a Figueira, 3 realidades diferentes em 50 km, quem tem esta riqueza de recursos com boas acessibilidades? Nós temos! Mas é preciso trabalhar os fluxos percebê-los, vendê-los, e criar condições no destino para os recebermos. Será este o desafio do recém-criado Conselho Municipal de Turismo? Perceber estes fluxos, complementá-los e captá-los com uma oferta? Sejamos claros, a Figueira não tem turismo! Tem visitantes a ver o mar e banhista de verão.

One Comment

  1. LIVIA DE ALMEIDA says:

    Muito bacana pensar nesses fluxos e desafogar as chamadas grandes atrações, porque na verdade, o querido Portugal tem uma incrível concentração de atrativos.
    Como brasileira, me espanta muito, por exemplo, que a região da serra de Lousã e das aldeias de xisto sejam tão desconhecidas aqui por essas bandas. O potencial para o turismo enogastronômico e as experiências junto à natureza são imensas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.