Opinião: Sintético

Posted by

No passado dia 21, Carlos Monteiro, na cerimónia de inauguração do Centro Escolar, porventura por se encontrar na freguesia de São Pedro, deixou o anúncio da proposta a submeter em próxima reunião de Câmara, para uma intervenção no campo de jogos do Grupo Desportivo Cova-Gala (GDCG), na qual a autarquia pretende colocar um campo de relva sintética. Registe-se a promessa.

A colocação da relva sintética no campo do Cabedelo é uma aspiração com muitos anos. Só que nenhuma colectividade consegue ser financeiramente independente. A questão nem é honesta, se for colocada nestes termos. Todos somos dependentes de alguma coisa. Portanto, o GDCG não tem um problema de independência, porque não existe tal coisa. Tem, sim, um problema grave de igualdade. Ou melhor: tem, desde que existe (sei do que falo, pois estive mais de duas dezenas de anos nos corpos gerentes do clube…) um problema de desigualdade.

O problema, para os covagalenses, não é ainda não terem o desejado sintético no Campo do Cabedelo. O problema foi terem perdido ao longo dos anos a oportunidade de poderem competir em igualdade de circunstâncias com outros clubes, pois as condições foram (e continuam) desiguais. Por isso, a questão do sintético, parece-me de relativa importância, se compararmos com todo o resto que envolveu a vida do GDCG ao longo de quase 42 anos de vida… 2020, parece-me uma gestão de calendário razoável. 2021, é ano de eleições autárquicas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.