Obra de Buarcos pronta no final do mês

Posted by

FOTO DB – PEDRO AGOSTINHO CRUZ

A primeira fase da obra de regeneração urbana da frente marítima de Buarcos, na Figueira da Foz, estará concluída no final do mês, 15 dias depois do prazo original, disse hoje o presidente da câmara municipal.

O prolongamento do prazo para dia 30, segundo Carlos Monteiro, ficou a dever-se a uma opção da autarquia em resolver um “estrangulamento” de trânsito no troço final da avenida Mário Soares – que passava de quatro para duas faixas de circulação em plena via – passando a circulação a fazer-se numa faixa em cada sentido, entre a rotunda junto a um supermercado ali existente e a rotunda do Farol, sendo as duas faixas restantes usadas para estacionamento e ciclovia.

Adiantou que a opção foi “reforçar o estacionamento” naquela zona [anteriormente ocupada por duas faixas de rodagem] com mais 50 lugares e construir parte de uma ciclovia – que na avenida Mário Soares é pintada no pavimento, em ambos os sentidos – e um passeio pedonal.

Questionado sobre algumas dificuldades que o projeto teve na sua implementação no terreno – com várias alterações, algumas reclamadas por moradores – Carlos Monteiro disse que “fundamentalmente [ocorreram] porque o projeto tem duas fases”.

Fase dois por iniciar

“Hoje estamos a concluir a fase um e ainda não iniciámos, não lançámos, a fase dois. Mas foi sempre assim que estava previsto, fazer as duas fases em tempos diferentes. E depois há pequenos acertos, que seriam resolvidos na fase dois, mas que há que acertar agora”, alegou.

Uma das alterações foi a inversão do sentido de trânsito em parte da rua Capitão Guerra que mantém o atravessamento da zona pedonal mas com sentido inverso ao previsto. Esta via, no projeto, começou por manter o sentido descendente que já possuía, mas agora através da zona pedonal aumentada com a obra, provocando um novo entroncamento na avenida principal, passível de criar mais um ponto de estrangulamento.

Outra alteração diz respeito a lugares de estacionamento criados na avenida marginal perpendiculares àquela via – que ali só tem dois sentidos – o que iria obrigar, aparentemente, a que quem quisesse estacionar tivesse de invadir a faixa contrária.

 

Ver na edição de hoje edição o especial do São João da Figueira da Foz com entrevista a Carlos Monteiro

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.