Autarcas de concelhos afetados por fogos de 2017 reconhecem bom trabalho de recuperação

Posted by

As Câmaras de Góis e de Penela (respetivamente do PS e do PSD)  fazem um balanço positivo da atuação da Administração Central, ao nível de apoios e investimentos disponibilizados, passados dois anos dos incêndios de junho de 2017.

“O balanço que faço, apesar de todos os prejuízos, é positivo, no que diz respeito aos apoios e investimentos da parte da Administração Central”, afirma a presidente da Câmara de Góis, Maria de Lurdes Castanheira.

Já o seu homólogo de Penela, Luís Matias, realça que a capacidade de resposta “foi boa” e recorda que o país nunca tinha passado por uma situação como aquela que se viveu durante os incêndios de 2017.

“Penela não teve o nível de prejuízo e de estruturas afetadas como outros concelhos, quer ao nível de habitações, quer de infraestruturas”, frisou.

Luís Matias disse que todas as infraestruturas municipais afetadas foram requalificadas e repostas, bem como toda a parte da sinalética, pavimentos e contentores de lixo.

A autarca de Góis explicou que a maior intervenção no seu concelho veio do Fundo Ambiental para a recuperação e requalificação do rio Ceira e da ribeira de Sinhel.

Adiantou ainda que foi também feita a estabilização de emergência, recuperação de taludes, remoção e limpeza de todo o material lenhoso em áreas não particulares, entre outros trabalhos.

“As duas empreitadas ultrapassam o milhão de euros e estão em franco desenvolvimento. O atraso que se verificou (os trabalhos eram para estar concluídos em 2018), teve a ver com procedimentos e a burocracia inerente”, sublinhou.

Toda a informação na edição de amanhã, 15 de junho, do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.