“A desistência [do Anel das Artes] é sempre um cenário que está em cima da mesa”

Posted by

DB-J.A.

O presidente da Câmara da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, anunciou o adiamento, por tempo indeterminado, do início da construção do Anel das Artes, obra orçada em 2,5 milhões de euros. O anúncio foi entendido por muitos figueirenses como o princípio do fim do projeto, sobretudo pelos opositores à obra, defendendo que é melhor a autarquia apoiar a instalação da cobertura do Coliseu Figueirense, propriedade privada.

Entretanto, Carlos Monteiro defendeu que a coexistência do Anel das Artes e do Coliseu Figueirense é possível. Até porque, realçou, a última versão do projeto de arquitetura admite a cobertura do imóvel redondo projetado para a zona do areal urbano. Contudo, tendo em conta a opinião pública e a redefinição das prioridade de investimento no concelho pela autarquia, tudo indica que o projeto do Anel das Artes vai ficar na gaveta.

 

Notícia completa na edição impressa desta quinta-feira, 6 de junho, do Diário As Beiras

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.