UC assinalou Dia Mundial da Abelha

Foto – DB/Pedro Ramos

No Dia Mundial da Abelha, os investigadores do Centre for Functional Ecology – Science for People & the Planet (CFE) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) trouxeram os microscópios para a rua e revelaram alguns dos seus mais recentes projetos.

Saíram dos laboratórios para mostrar a importância dos insetos polinizadores.

Há 20 mil espécies de abelhas em todo o mundo, embora a mais conhecida em Portugal seja a apis mellifera, responsável pela produção de mel.

É “fundamental alertar para a importância dos serviços de polinização prestados pelas abelhas.

Cerca de 87% das plantas com flor dependem da polinização, e 77% do fornecimento de alimento a nível mundial está dependente deste serviço”, alerta a organização da iniciativa a cargo do CFE, da Cátedra UNESCO em Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Coimbra, em parceria com a Sociedade Portuguesa de Entomologia.

Além das abelhas, os investigadores mostraram, no jardim em frente ao edifício de São Bento, que a polinização é um serviço da responsabilidade de muitos insetos.

“Queremos chamar a atenção para a diversidade de insetos que prestam este serviço que mantém os ecossistemas funcionais”, disse Helena Freitas, coordenadora do CFE.

A responsável explicou ao DIÁRIO AS BEIRAS que, em paralelo, o objetivo é “construir uma narrativa mais favorável a certas práticas, nomeadamente no que respeita à utilização de agroquímicos e a uma agricultura mais sustentável”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.