Provedor do Estudante da UC promete guiar-se pela luz da imparcialidade

O novo Provedor do Estudante quer participar “ativamente no esforço institucional, recentemente assumido pelo reitor”, de promoção da inovação pedagógica e das metodologias de ensino da Universidade de Coimbra.

“O provedor, em defesa proativa dos estudantes, partilha esse desígnio assumido pelo reitor que “à cabeça, a UC tem que se preocupar com o ensino e com a componente pedagógica do ensino”, disse  Paulo Peixoto, durante a tomada de posse.

Uma ideia reforçada na intervenção do reitor Amílcar Falcão. “As atuais gerações que entraram na UC tiveram um crescimento no meio da novas tecnologias. Por isso, os estudantes de hoje são muito mais exigentes do que eram há 20 anos”.

É também por essa razão que, para Paulo Peixoto, o Provedor dos Estudantes é, muitas vezes, o rosto humano de instituições como a UC que, sendo cada vez mais heterógenas, precisam de “olear os seus canais comunicacionais”. “E em que as formas de relacionamento institucionais são cada vez mais impessoais e mediadas por dispositivos tecnológicos, exigindo, em contrapartida, mediação humana”.

É isso que Paulo Peixoto se propõe fazer: contribuir para a qualidade dos procedimentos e para promover uma personalização da ação e dos serviços.
Assumindo estar consciente da quantidade e da diversidade do trabalhado que o espera e da responsabilidade que a função exige, em particular em relação aos estudantes, o provedor disse ter consciência que o cargo, na sua qualidade de mediador, muitas vezes, em situações de conflito, propõe soluções que não agradam exatamente a nenhuma das partes, “o que faz com que a parcialidade que guia a sua conduta não seja sinónimo de popularidade”. “Mas a imparcialidade é, sem sombras de dúvidas, a luz que guia o provedor”, notou.

Ao intervir na Sala do Senado, Paulo Peixoto salientou que o papel do provedor é fundamental para que os estudantes tenham na Universidade de Coimbra uma ação social eficaz e com capacidade de apoiar os mais desfavorecidos, e uma igualdade a todos os níveis no género, na raça, na religião.

“O conforto que sinto em assumir a função de Provedor do Estudante resulta do sentimento que tenho que não preciso de mudar muito do que sou e do que faço, do que tenho sido e do que tenho feito, para desempenhar esta função”, disse.

Paulo Peixoto – como lembrou o reitor da UC – foi uma escolha unânime no senado e no conselho geral. Licenciado, mestre e doutor em Sociologia pela Universidade de Coimbra, o novo provedor, de 50 anos, é professor auxiliar com agregação da Faculdade de Economia e investigador no Centro de Estudos Sociais.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.