Opinião – O mundo a semana passada A GEOPOLÍTICA da semana

Posted by

05 Mai DOMINGO CARACAS

Parece cada vez mais difícil a derrota imediata do presidente da Venezuela Nicolás Maduro. São muitos os sinais que mostram que Guaidó, o presidente interino, e líder da oposição não consegue facilmente derrubar o “chavismo”. Este statu quo, insustentável, leva à uma maior internacionalização do conflito, polarizada em futuras negociações com a participação dos Estados Unidos da América e a Rússia e, eventualmente outros interlocutores da América Central e do Sul.

06 Mai SEGUNDA WASHINGTON

A suposta guerra comercial entre Donald Trump e Xi Jiping encontra-se num impasse, visto os principais conselheiros económicos do presidente americano, acusarem a China de renegar compromissos já assumidos, adiando a sua resolução para mais tarde, e evitando maiores concessões por parte de Pequim. Este facto, levou Trump a aumentar em 200 milhões de dólares as tarifas alfandegárias de alguns produtos chineses, endurecendo a sua posição. Donald Trump está convencido dum acordo final, para breve.

07 Mai TERÇA TEERÃO

O executivo do Irão vai recomeçar parte do seu programa nuclear e reiniciar o seu processo de enriquecimento de uranio. Em resposta os EUA enviaram um conjunto de vasos de guerra, incluindo o porta-aviões USS Abraham Lincoln, para o Golfo Pérsico. Segundo o conselheiro de segurança nacional, John Bolton, o objetivo é enviar uma mensagem ao governo de Hassan Rouahni das intenções dos EUA fazerem cumprir as sanções ao Irão. O executivo de Teerão informou alguns países da União Europeia da sua decisão.

08 Mai QUARTA PRETÓRIA

Nas eleições da república da África do Sul, o ANC (Congresso Nacional Africano, movimento de libertação e combate ao apartheid), agora, partido do poder, enfrenta a mais dura batalha desde os tempos do apartheid. A herança de corrupção, dos anos de governação de Jacob Zuma, deixou grande divisões no maior partido sul africano. Estas eleições devem levar à permanência de Cyril Ramaphosa na presidência do país, levado pelo ANC, que deverá voltar a ser o partido mais votado.

09 Mai QUINTA SIBIU

Os chefes de Estado e Governo dos 27 países da União Europeia, sem a presença do Reino Unido, estiveram reunidos na Roménia, na cidade medieval de Sibiu, para definir a agenda estratégica europeia até 2024. Foram debatidos temas, como o reforço da cidadania, democracia, igualdade de género, valorização das regiões e poder local, o combate às redes de tráfico de seres humanos, criação de canais de imigração, maior convergência e coesão e soluções conjuntas para os diversos problemas.

 

A acompanhar durante a próxima semana:

A Guerra comercial entre a China e os Estados Unidos, e a possibilidade de um acordo global.

A escalada entre o EUA e o Irão, por via da sanções do executivo de Trump, e a resposta de Teerão.

As escaramuças navais entre a China e os EUA no mar meridional e oriental da China, visando a ocupação marítima de rotas comerciais.

A internacionalização da situação da Venezuela, e a possibilidade da negociação do conflito com a inclusão dos Americanos e Russos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.