Opinião: Freguesias votam Europa

Posted by

A visão autárquica que temos hoje é deveras diferente daquela que durante anos singrou por este país ainda longe da integração europeia. Hoje, as freguesias do concelho da Figueira da Foz beneficiam dos apoios que a Europa tem para o seu desenvolvimento e sustentabilidade, mas só o conseguirão manter se as suas gentes tiverem uma postura responsável e digna de expressar a sua vontade, pelo voto, nas próximas eleições europeias.

Escolher e não ser escolhido é o imperativo que chama ao dever as populações figueirenses, pois não tem sentido criticarmos a míngua com que as nossas freguesias se desenvolvem se, por outro lado, expressamos a nossa visão negativa e de desprezo pelo voto nestas eleições.

Votar nas eleições europeias implica o acesso a um conjunto de fundos estruturais e de investimento que versam projetos de desenvolvimento regional, de emprego, de redução das assimetrias económicas e sociais, de desenvolvimento económico, de melhoria de oportunidades de ensino, de luta contra a pobreza, de promoção para o desenvolvimento sustentável, garantindo oportunidades mais justas para todos os cidadãos da União Europeia.

Tudo isto só é possível de ser atingível se efectivamente tivermos uma consciência cívica desperta para, através do exercício do voto, podermos ser uma força determinante na construção de uma dinâmica autárquica que visa atribuir aos fregueses uma melhor qualidade de vida, uma política de proximidade e freguesias marcadamente sustentáveis.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.