Opinião – Figueira vota Europa

Posted by

Votar para o Parlamento Europeu no próximo dia 26 é um dever de todos os figueirenses, pois não se pense que a Figueira da Foz, por estar na periferia da Europa, não tem ou não sofre influências daquilo que é determinado e jogado no seio democrático europeu.

Não olvidemos que a União Europeia (EU) tem no seu desenvolvimento e estruturação um conjunto de tratados que são aprovados democraticamente por todos os países que a integram. Daí que votar para o Parlamento Europeu, ainda que alguns o definam como desnecessário e insignificante, é deveras relevante, pois os Tratados aí aprovados produzem um conjunto de acordos vinculativos entre os países da UE, circunscrevendo, simultaneamente, as regras de funcionamento das instituições europeias, o processo de decisões e as relações entre a UE e os países que a constituem.

Votar para a UE implica o envolvimento dos figueirenses e das suas freguesias na determinação das políticas pela igualdade de oportunidades, pela igualdade de género, pelo respeito pela diferença, por uma saúde para todos, pelo acesso a uma educação inclusiva, pelo respeito pelo planeta, entre outras.

Os figueirenses não devem cair no canto da sereia populista que os dirige para a negação do exercício do voto, sabendo eles que é determinante o seu voto, e que a sua ausência, não votando, impede-os de, posteriormente, serem agentes críticos e proativos, tornando-os seres hipócritas e irresponsáveis, sem autoridade moral e política para reflexões e posicionamentos censores e negativos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.