Obras “iniciadas” em janeiro não chegaram a arrancar na margem direita do rio Mondego

Posted by

FOTO DB/PEDRO RAMOS

A empreitada foi consignada a 25 de outubro de 2018. Nesse dia, começou a contar o prazo de 18 meses. Na avenida marginal da margem direita começou a ser montado um estaleiro de obras.

Mas a obra não começou.

Ainda assim, quase três meses depois, a 14 de janeiro, o trânsito foi cortado na Avenida Cidade Aeminium, entre a rotunda da Ponte Açude e a Estação de Coimbra A.
Mas, na avenida marginal e nos muros, continuou a não haver obra.

Entretanto, soube-se que a Opway Engenharia uma das empresas adjudicatárias da empreitada (em consórcio com a Construtora do Infantado), vivia tempos conturbados. O Metro de Lisboa desespera pela conclusão das obras na estação de Arroios, entregues à empresa. E, a solicitação da Medway (antiga CP Carga), decorrem diligências judiciais para decidir sobre pedido de insolvência.

Versão completa na edição impressa

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.