João Alves “dificilmente” continua em Coimbra

Foto DB-Pedro Ramos

O treinador João Alves, partiu ontem para férias, e, antes de se despedir de Coimbra, convidou os jornalistas para uma conversa informal, em que admitiu que não deve regressar para a próxima temporada.

“Dificilmente treinarei a Académica na próxima época. Nunca direi não à Briosa, mas liberto a Académica para procurar treinador, assim como me liberto a mim para escolher o melhor para o meu futuro. Tive dois convites de clubes de 2.ª Liga, mas sinceramente, nesta altura, estou inclinado para não treinar na próxima época, porque estou numa fase muito confusa. Mas, para voltar a treinar, tem de ser um clube que me dê condições para lutar por ganhar”, afirmou.

O técnico diz que “a Académica vai demorar algum tempo a reorganizar-se” e explica que “leva tempo construir uma equipa para subir”.

“Só admito treinar num projeto que me permitisse fazer o que fiz aqui há 16 anos e não uma coisa de vamos ver o que vai dar”, referiu.

Diz que teve “meses fantásticos” em Coimbra, mostra-se “muito agradecido pelo convite”, principalmente para mostrar que “velhos são os trapos”. E diz que a única “mágoa” que leva é a de “ter sido atraiçoado” por um jogador pelo qual tinha “um carinho muito especial”: Júnior Sena.

Académica deve clarificar

João Alves contou todo o episódio sobre a semana e o dia do jogo em Famalicão, em que surgiu o “caso Júnior Sena”, mas diz que a Académica “deve clarificar melhor o que se passou”

“Tinha um carinho especial por ele, porque consegui retirar o máximo rendimento dele”, desabafa.

O treinador garante saber “mais ou menos quem esteve por trás” daquele episódio com o jogador, mas diz “não ter provas”.

Em jeito de conclusão explica que “há gente com poucos escrúpulos. Há empresários que fazem falta mas há outros que tornam tudo porco, sujo e lamacento e os clubes estão muito expostos a que a planificação de uma época vá por água abaixo de um momento para o outro”.

Mais informação na edição impressa de dia 23 de maio de 2019

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.