DGArtes desafia concelhos do Pinhal Interior a apresentar propostas a Apoio em Parceria

Posted by

FOTO DR

A Direção-Geral das Artes (DGArtes) anunciou hoje que lançou um convite a 19 municípios abrangidos pelo Programa de Revitalização do Pinhal Interior (PRPI), para que apresentem propostas no âmbito do Programa de Apoio em Parceria.

Segundo a DGArtes, o programa de apoio tem um montante financeiro global disponível de 300.000 euros e visa “estimular a mobilização das comunidades locais para a valorização e desenvolvimento cultural do Pinhal Interior”.

A DGArtes refere em comunicado hoje enviado à agência Lusa que o Programa de Apoio em Parceria “constitui uma plataforma de convergência de objetivos e estratégias, através da qual a DGArtes colabora com os municípios para criar condições de desenvolvimento que permitam ultrapassar as assimetrias territoriais e os desequilíbrios sociais e culturais, estimulando a criação de projetos e intercâmbios artísticos pelo território nacional”.

O programa surge na sequência da resolução do Conselho de Ministros que determinou a adoção de medidas de caráter extraordinário para fazer face aos danos provocados pelos incêndios que afetaram, entre 17 e 24 de junho de 2017, sobretudo os municípios de Pedrógão Grande, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Góis, Penela, Pampilhosa da Serra e Sertã.

De acordo com a nota, foram ainda convidados a apresentar propostas ao Programa de Apoio em Parceria os municípios de Alvaiázere, Ansião, Arganil, Lousã, Miranda do Corvo, Oliveira do Hospital, Tábua, Vila Nova de Poiares, Oleiros, Proença-a-Nova, Mação e Vila de Rei.

“As propostas selecionadas serão materializadas em projetos artísticos a implementar por entidades culturais de direito privado, destinatárias efetivas desta linha de financiamento”, explica a DGArtes.

Os projetos devem ser entregues até ao 21 de junho, sendo a sua apreciação e seleção da responsabilidade daquela entidade que, para o efeito, consultará a Direção Regional de Cultura do Centro.

O comunicado refere ainda que as atividades a desenvolver devem decorrer entre 21 de julho de 2019 e 20 de julho de 2020 e contemplar artes visuais (arquitetura, artes plásticas, ‘design’, fotografia e novos media), artes performativas (circo contemporâneo e artes de rua, dança, música e teatro) e cruzamento disciplinar.

“Devem ainda contribuir para alcançar os objetivos expressos no PRPI, tais como criar fatores de atratividade cultural, promovendo a capacitação dos territórios nas componentes turística e cultural; fomentar as relações de cooperação entre cultura e sociedade civil e revitalizar o tecido associativo, incentivando o desenvolvimento de projetos adequados à escala local e regional”, remata.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.