Descidas do rio Mondego podem ser prejudicadas pelas obras da EN110

Posted by

FOTO DR

A operação turística que se realiza em quase todos os dias de verão no rio Mondego – nomeadamente através de descidas de canoa/kayak entre Penacova e Coimbra – pode ficar comprometida em julho e agosto, devido as obras de requalificação previstas na Estrada Nacional 110.

É que, na sequência dos trabalhos que têm vindo a realizar-se de consolidação de taludes e arribas, o trânsito deverá ser totalmente interrompido, o que obrigará o tráfego dos autocarros de transporte dos participantes para montante do rio, a dar uma volta maior, pelo IP3, fazendo aumentar os quilómetros e o tempo da viagem.

Luís Maricato, responsável por uma das maiores empresas de animação turística a operar neste setor, explica que, atualmente, os participantes deixam, normalmente, as suas viaturas aparcadas, com “os autocarros a levar os clientes diretamente do Casal da Misarela (Coimbra) para Penacova (Loredo ou Ronqueira, por exemplo), numa viagem de cerca de 20 minutos, onde se inicia a descida. A alternativa obrigaria a uma viagem de uma hora, ou mais, de 80 quilómetros, com um custo que é o dobro do atual”.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.