Coimbra: Sindicato acusa CHUC de arrastar casos de assédio moral a médicas

Posted by

FOTO ARQUIVO DB/LUÍS CARREGÃ

O SMZC – Sindicato dos Médicos da Zona Centro acusa a administração do CHUC de nada fazer nos casos de assédio moral no trabalho a médicos. Em concreto, cita dois casos (uma médica de Imunohemoterapia e uma de Neurocirurgia), denunciados há mais de um ano, “ainda sem qualquer solução à vista”.
Em comunicado, o SMZC dá conta que ambas as médicas, regressadas após a licença de maternidade, foram “afastadas da sua área de diferenciação por imposição dos superiores hierárquicos, forçando o seu isolamento face a outros colegas e estando sujeitas a comportamentos humilhantes, vexatórios e atentatórios”.
São atitudes que, segundo o SMZC, “têm ocorrido de forma sistemática e reiterada com consequências gravosas na saúde física e psíquica das trabalhadoras médicas, bem como na sua vida pessoal, familiar, social e profissional”.
Um dos casos foi denunciado pela primeira vez em março de 2018, tendo dado entrada queixa formal em setembro de 2018 com apoio do gabinete jurídico do SMZC.
O comunicado do sindicato afeto à CGTP-IN adianta que o assunto foi novamente abordado em reunião com conselho de administração do CHUC em 22 de fevereiro de 2019, tendo o respetivo presidente informado ter remetido a situação para o Gabinete de Prevenção de Assédio Moral e Sexual.

Notícia completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Olha… Olha… Quem diria que os médicos também se preocupariam com o impacto do assédio moral na saúde das pessoas…
    Ah… Mas esperem lá… As vítimas pertencem à casta… Neste caso, merecem ter um tratamento diferenciado de todos quantos neste nojo de país são vítimas de assédio moral até sucumbirem por doença (aplicando os bandalhos que se dizem especialistas em matéria de saúde mental, o princípio de que a vítima de um crime é a responsável por esse mesmo crime)…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.