Convento São Francisco em Coimbra promove ciclo de espetáculos “Somos Livres”

Posted by

Arquivo-Carlos Jorge Monteiro

O Convento São Francisco, em Coimbra, promove até junho o ciclo “Somos Livres”, uma iniciativa que convoca a memória “dos combates travados em nome da liberdade“, através de concertos, teatro e fotografia.

O ciclo arrancou no sábado com a inauguração da exposição “Memorial de uma inscrição”, um trabalho do fotógrafo Virgílio Ferreira em torno da memória “dos lugares da cidade de Coimbra associados aos movimentos de oposição política e cultural à ditadura do Estado Novo”, que pode ser visitado até 30 de junho, disse à agência Lusa a Câmara Municipal de Coimbra, entidade responsável pelo Convento São Francisco.

Na terça-feira, os UHF atuam naquele espaço, apresentando “A Herança do Andarilho”, um trabalho da banda liderada por António Manuel Ribeiro em torno da obra do cantautor José Afonso.

Pelo Convento São Francisco, na quinta-feira, a coreógrafa Né Barros apresenta “Revoluções”, um espetáculo com a participação da Digitópia e do coletivo Häarvol, que cruza coreografia, instalação, imagem e música para criar “dispositivos para um corpo em revolta, enquanto se abrem imaginários que nos permitam viver as revoluções e as suas multiplicidades”.

A 30 de abril, o Teatro Experimental do Porto (TEP) apresenta os espetáculos “O Grande Tratado de Encenação” e “A Tecedeira que Lia Zola”, às 19:00 e às 21:00 respetivamente.

Notícia publicada na edição impressa de amanhã

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.