Bolo de Ançã à beira de reconhecimento como património cultural

Posted by

De uma só assentada, o presidente da Junta de Freguesia de Ançã, Cláudio Cardoso reservou para ontem o anúncio de cinco novidades de valorização e promoção do Bolo de Ançã: a criação da Associação de Boleiras de Ançã e inscrição deste produto como “Património Imaterial da Cultura de Portugal; também o processo (que já vai avançado) de obtenção da certificação, fiscalização e atribuição de identidade de produto ao Bolo de Ançã; a aceitação da candidatura do Bolo de Ançã, Bolo de Cornos e Bolo Fino às “7 Maravilhas de Portugal-doçaria”, confirmada no passado sábado; o registo de imagem corporativa e selo de garantia; e a elaboração de um regulamento de confeção e fabrico (levado a cabo pela junta de freguesia, em parceria com a boleiras e associações do setor, sob supervisão da antropóloga e universitária Teresa Perdigão).
Esta aposta forte neste símbolo de Ançã e da Região de Coimbra foi ontem reforçada com a 19.ª edição do Bolo de Ançã, no Terreiro do Paço da vila.

Sete boleiras e um boleiro
Com oito expositores representantes de outras tantas boleiras e de um boleiro – todos credenciados e reconhecidos pela sua mestria de confeção – a feira recebeu ao longo do dia mais de duas mil pessoas, numa organização da agremiação Avança (Associação Para o Desenvolvimento e Promoção Rural de Ançã), com a colaboração da Câmara Municipal de Cantanhede e da Junta de Freguesia de Ançã.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.