Bispo de Coimbra apela à reconstrução da fé cristã

Bispo Missa da Páscoa/ Foto: Carlos Jorge Monteiro

A Igreja da Sé Nova encheu-se ontem para ouvir o Bispo de Coimbra celebrar a Missa da Páscoa. D. Virgílio Antunes pediu aos fiéis “ânimo e esperança”, numa altura em que “acontecimentos que povoam o mundo de perto e de longe nos trazem muitos sinais de morte”.

“Esta Páscoa fica marcada por muitos acontecimentos de alcance global. Deles refiro o incêndio da Catedral de Notre Dame e o atentado contra as igrejas cristãs no Sri Lanka, que fez dezenas de mortos”, afirmou D. Virgílio.

Referindo-se à catedral parisiense como “um lugar profundamente significativo para a fé cristã e para a Igreja de Deus, que é, ao mesmo tempo, um património cultural de elevadíssimo valor”, o Bispo não deixou de sublinhar que “causa alguma estranheza ouvir os que procuram erradicar os valores cristãos e a tradição religiosa do Ocidente a proclamar a Catedral como o símbolo da Europa”. O prelado comentou que Notre Dame será “porventura, o símbolo duma Europa rejeitada, de valores que paulatinamente se vão substituindo por ideologias de última hora”.

“Esperamos a sua rápida reconstrução, mas mais ainda desejamos ver ressuscitar tudo aquilo que ela significa e simboliza para uma Europa marcada por muitos sinais de morte espiritual, cultural e humana”, reafirmou.

Notícia completa na edição impressa do dia 22 de abril de 2019

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.