Valdemar Caldeira foi assistido no CHUC

Foto de Carlos Jorge Monteiro

Valdemar Caldeira, que muitos se habituaram a ver em passo apressado entre o Bolão e Coimbra – foi internado nos HUC, na quinta-feira à noite. O engenheiro químico tinha sofrido uma aparatosa queda na noite de terça para quarta e, apesar dos ferimentos graves que sofreu, continuava a recusar ajuda.

Ao DIÁRIO AS BEIRAS, que esteve com ele horas antes da chegada da equipa do INEM, pediu perdão pela “casmurrice e pela grosseria” de declinar auxílio. “Quero bastar-me a mim próprio até ao meu último suspiro”, disse.

Ainda assim, e perante o seu estado – apresentava hematomas na cabeça e problemas de mobilidade -, a equipa do INEM e a PSP conseguiram, após mais de duas horas, convencê-lo a receber tratamento hospitalar.

Foi assistido nos HUC, onde passou a noite. Teve alta esta manhã.

Numa entrevista concedida ao DIÁRIO AS BEIRAS em outubro 2014, Valdemar Caldeira dizia não viver “com especiais dificuldades”. Sempre preferiu viver com o mínimo possível, sozinho, rejeitando qualquer ajuda de terceiros. Ainda assim, quem o conhece diz que é um benemérito que sempre preferiu ajudar quem tinha menos que ele. Exemplo disso são as explicações de matemática que deu a quem lhe pedia, sem cobrar nada.

O antigo engenheiro químico tem 77 anos – feitos a 6 de setembro – e vive numa casa a precisar de obras junto à estrada da Cidreira. Foi, em tempos, filho de gente abastada e professor na universidade.

 

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.