Opinião: Não mexe!

Posted by

Fez um ano que os estudantes de Coimbra decidiram acabar com a garraiada da Queima das Fitas. Por cá pensou-se que, na falta de touros, havia que manter a tradição de trazer os estudantes até à beira-mar. Se a intenção parecia boa, a sua concretização revelou-se, para ser simpático, um fiasco de 14 mil euros. E se o nome da coisa – Comboiada – não adivinhava nada de excecional, o branqueamento da asneira não lhe ficou atrás: “Vasto programa de animação (…) seduziu 1500 estudantes (…), que aproveitaram para visitar praia e cidade (…), contribuindo para um dia diferente (…). O sucesso da experiência influenciará a sua vontade de regressar”.

Um ano mais tarde, chegou o reconhecimento que as coisas, afinal, não terão corrido como esperado. Culpa de quem? “Tanto o nome como as atividades foram escolhas dos estudantes”, diz-se do gabinete da presidência do município. E o estado do tempo também não ajudou!

Perante a forte possibilidade de a Comissão Organizadora da Queima das Fitas não contar com a Figueira da Foz no seu programa de festas para 2019, veio o mesmo gabinete garantir estar disponível para trabalhar em formas alternativas de manter a ligação aos estudantes.

Ora, disponibilidade para trabalhar em formas alternativas significa, como todos sabemos, “não nos aborreçam mais com este assunto”. São ótimas notícias! A melhor decisão, por vezes, é não decidir, não reagir, não mexer, deixar estar. Quando se voltar a envolver os estudantes de Coimbra, que seja fora da época de festas, de forma séria e pensada, sem comboiadas e com valor acrescentado. Para os estudantes e para o concelho.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.