Hospitais e centros de saúde têm de se unir pela saúde renal

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra assinalou ontem o Dia Mundial do Rim e apelou a uma mudança de atitude em prol dos doentes, que são 850 milhões em todo o mundo.

Portugal está no “sinal vermelho” no que se refere à prevalência de doentes com insuficiência renal crónica, alertou ontem Rui Alves, diretor do Serviço de Nefrologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), nas comemorações do Dia Mundial do Rim.
Sob o tema “Saúde Renal para Todos em Qualquer Lugar”, a data foi assinalada no CHUC com um encontro que reuniu todos os serviços de Nefrologia da Região Centro e os Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS) dos Cuidados de Saúdes Primários.
“Portugal está num patamar bastante negativo”, disse o responsável, dando conta que, em 2015, entraram em diálise 227 novos doentes por milhão de habitantes, quando a média europeia é de 107. “O país tem fatores de risco que potenciam a doença como diabetes, sedentarismo, a prevalência de hipertensão arterial, obesidade, excessivo consumo de sal e de tabaco”, observou o médico, na sessão de abertura. O objetivo dos profissionais de saúde é “educar a população, estreitar a colaboração entre os Cuidados de Saúde Primários e a Nefrologia, apostando na prevenção e no diagnóstico precoce”, assegurou.
A hipertensão e a diabetes estão entre as grandes causas apontadas. A obesidade, a doenças cardiovasculares e autoimunes também estão na lista. Além disso, os doentes renais são maioritariamente idosos. “Cerca de 60% dos doentes têm mais de 70 anos” e “40% estão entre os 65 e os 80”, referiu Teresa Mendes, coordenadora da consulta externa do polo 2 dos HUC.

Dando conta da realização de 726 consultas no serviço, em 2018, mostrou-se impressionada com o facto de terem faltado 100 doentes a consultas de nefrologia programadas. “A maioria faltou porque não tinha um familiar ou amigo para o acompanhar”, afirmou, dando conta que também “a falta de transporte público” pesa na decisão.

Toda a informação na edição impressa de hoje, 15 de março, do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.